• Preto Fosco com Azul
  • Preto Fosco com Azul

Ácido D-Aspártico 500Mg 60 Cápsulas

SKU:

Acid-D-Aspa-500Mg-60C

Disponibilidade:

Imediata

Marca:

HomeoErvas

Por: R$64,00 em até 6x de R$10,67 no cartão
R$57,60 no boleto com 10% de desconto
Calcular frete e prazo
Não sei meu CEP

Descrição completa

Nossos produtos são manipulados individualmente conforme cada pedido, normalmente levando cerca de 1 dia útil (24 horas) para a manipulação após a confirmação do pagamento. Validade 6 meses a partir da data do pedido. 

Em caso de dúvida consulte nosso farmacêutico através das perguntas dos anúncios.

Sobre a empresa: HOMEO-ERVAS Homeopatia e Manipulação fundada em setembro de 1979, sendo a primeira farmácia de homeopatia da cidade. Utilizando matérias primas da melhor qualidade todos com laudo de análise e garantia qualificada dos nossos distribuidores e atendendo normas e leis da Anvisa e Vigilância Sanitária.

 

 

                                                                                                                                           ÁCIDO D-ASPÁRTICO:
Ácido D-aspártico é um impulsionador natural da produção de testosterona pelo corpo, o que ocorre em homens e mulheres. É sintetizado pelo corpo e enviado para os locais em que se concentra melhor. Ele age sobre o sistema endocrinológico pela regulação, síntese e secreção hormonal da testosterona e do hormônio do crescimento. A substância é essencial na síntese de proteínas pelos músculos, por utilizar a testosterona como um catalisador proteico, que auxilia os músculos a se recomporem depois de um treino pesado. O aumento da testosterona também auxilia o corpo a queimar gordura mais rapidamente, transformando as reservas de gordura em energia a ser utilizada durante os treinos.

Composição:
Ácido D-Aspártico 500mg
Excipiente Qsp. 1 cápsula.

Posologia:
Tomar 1 ou 2 cápsulas pela manhã em jejum.

Validade:
Validade de 6 meses, após a data de fabricação.
Vide o rótulo.

Imagem meramente ilustrativa. Consulte um profissional habilitado antes de iniciar o uso do produto

 

 

                                                                                                                                           Advertências:

1. Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 585/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!

2. O medicamento manipulado é de uso exclusivo do paciente.

3. Lavar e secar bem as mãos antes de usá-lo, ou despejar as cápsulas em sua própria tampa para administrá-lo.

4.Fechar bem a embalagem após usá-la.

5.Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

7. O tamanho, a cor, e a quantidade de cápsulas por doses podem variar de acordo com o procedimento utilizado na sua preparação, em nada interferindo na atividade farmacológica.

8. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado.

9. Algumas matérias primas têm, por natureza, um odor muito forte, que pode ser evidente mesmo quando pronto o medicamento.

10. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

11. O uso desse medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.

12. Fórmulas que utilizam princípios ativos de origem vegetal podem ter a sua coloração e consistência variável, de acordo com a época de colheita da erva.

13. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o prescritor.

14. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

15.Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.

16. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

17. É recomendável uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.

18. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.

19. Sugestão de uso e benefícios desenvolvidos por profissional habilitado. Todo produto deste site possui dosagens dentro dos padrões usuais.

20. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO OU FARMACÊUTICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

21. "Venda sob prescrição de profissional habilitado. Dúvidas ? Consulte nosso farmacêutico!"

 

                                                                                                                                           Referências:

Referências retiradas da literatura do produto.

Florien. Ginkgo Biloba . Disponível em: < http://viafarmanet.com.br/wp-content/uploads/2015/07/--CIDO-D-ASP--RTICO.pdf>. Acesso em: 22 de janeiro 2019

Schini-Kerth VB, Auger C, Etienne-Selloum N, Chataigneau T. Polyphenol-induced endotheliumdependent relaxations role of NO and EDHF. Adv Pharmacol. 2010;60:133-75.

D’Aniello, A. D-Aspartic acid: an endogenous amino acid with an important neuroendocrine role. Brain Research Reviews 53. 2007. 215-234

Soricelli, A., D’Aniello, A., Ronsini, S., D’Aniello, G. The role and molecular mechanism od Daspartic acid in the release ans synthesis of LH and testosterone in humans and rats. Reprodutive Biology and Endocrinology. 2009. 7:120.

Downing, J.A., Joss, J., Scaramuzzi, R.J., 1996. The effects of N-methyl-D,L-aspartic acid and aspartic acid on the plasma concentration of gonadotropin, GH and prolactin in the ewe J. Endocrinol. 149, 63–72.

Gay, V.L., Plant, T.M., 1987. N-methyl-D,L-aspartate elicits hypothalamic Gonadotropin-releasing hormone release in prepubertal male rhesus monkeys (Macaca mulatta) Endocrinology 120, 2289–2296.

Ondo, J., Wheeler, D.D., Dom, R.M., 1988. Hypothalamic site of action for N-methyl-D-aspartate (NMDA) on LH secretion. Life Sci. 43, 2283–2286.

Pohl, G.R., Lee, L.R., Smith, M.S., 1989. Qualitative changes in luteinizing hormone and prolactin responses to N-methyl-aspartic acid during the lactation in the rat Endocrinology 124, 1905–1911.

Price, M.T., Olney, J.W., Cicero, T.J., 1978. Acute elevations of serum luteinizing hormone induced by kainic acid, N-methyl aspartic acid, or homocysteic acid. Neuroendocrinology 26, 352–358.